Explore
 Lists  Reviews  Images  Update feed
Categories
MoviesTV ShowsMusicBooksGamesDVDs/Blu-RayPeopleArt & DesignPlacesWeb TV & PodcastsToys & CollectiblesComic Book SeriesBeautyAnimals   View more categories »
Listal logo
Avatar

Magnifik

Add Magnifik as a friend


Magnifik will be notified and will have to accept this friendship request, to view updates from Magnifik and their ratings you must follow them.


Remove Magnifik as a friend


Follow Magnifik

Follow content (Lists, pictures, videos, reviews & votes)

Track ratings in these areas:
Movies Music
TV shows Books
DVDs Games

About me

my discord: Magnifikc#2168
my channel: youtube.com/@bueirofc3?si=4b_3K8ZMZd4eOWB2
My project: youtu.be/tOkkoHR8nkk?si=6X5omDwp_7zWLo6T

About my collections

kkk

Lists

2 votes
Obras que subiram no meu conceito (38 items)
Movie list by Magnifik
Published 9 months, 1 week ago
1 votes
Non fiction (124 items)
Book list by Magnifik
Published 10 months, 2 weeks ago
2 votes
#1 book vs adaptation(movie and serie) (22 items)
Book list by Magnifik
Published 1 month, 1 week ago
#2 i want read (62 items)
Book list by Magnifik
Last updated 1 month ago
3 votes
#1 shorts stories (193 items)
Book list by Magnifik
Last updated 1 month ago



Recent reviews

All reviews - Movies (28) - TV Shows (10) - DVDs (1) - Books (29) - Games (3)

Five Nights at Freddy's review

Posted : 1 month ago on 7 November 2023 02:06 (A review of Five Nights at Freddy's)

O filme mais esperado da d√©cada, de uma franquia que marcou a inf√Ęncia de todos, desde o fundamental se falava sobre esse filme, mas afinal valeu a pena a espera?

Não, o filme é chato, não dá medo nenhum, os personagens são chatos e nem o springtrap foi interessante


0 comments, Reply to this entry

The Midnight Library review

Posted : 2 months, 4 weeks ago on 11 September 2023 07:54 (A review of The Midnight Library)

"Viver é sofrimento" biblioteca da meia noite foi um achado interessantíssimo em meio a tantos livros tediosos e pseudofilosóficos. Aqui nós topamos com Nora Seed, uma mulher que fracassou na vida e decide que irá tirar a própria vida mas no dia em que tenta consumar o ato acaba indo parar em uma espécie de sala onde é instruída por uma bibliotecária de meia idade a escolher uma das milhares de vidas que ela poderia ter em universos alternativos.
Assim Nora poderia escolher outras vidas, vidas essas onde ela não teria "fracassado" entre aspas, assim tendo uma espécie de segunda chance.

Esse livro ainda n√£o foi adaptado(at√© onde eu sei) mas eu tenho certeza que quando for ser√° uma experi√™ncia interessante, o livro planta um cen√°rio filos√≥fico que nos p√Ķe para pensar em quest√Ķes existenciais bem delicadas de uma forma que √© imposs√≠vel n√£o se colocar na situa√ß√£o da protagonista. Cada um de n√≥s tem ou j√° teve um sentimento de arrependimento, de ter negado e se arrependido depois onde criamos todo um cen√°rio na nossa cabe√ßa onde ter√≠amos aceitado.

Mas além disso o livro aborda uma questão essencial pra qualquer ser humano, as nuances do sucesso e do fracasso, Nora por toda a sua vida foi um fracasso, nisso vivendo em uma vida onde ela realizou os sonhos dela ela certamente estaria feliz não? O caso é que Nora em suas outras realidades terminou arrependida de todas as formas pois em todas as realidades ela teve que lidar com o sofrimento emocional, físico e até espiritual.

Esse livro em mi√ļdos seria algo como o epis√≥dio 26 de evangelion onde shinji se v√™ em outra realidade e como seria se ele agisse de outro modo. No caso de Nora o que realmente faltava nela como um todo √© o amor ao pr√≥ximo e n√£o o sucesso material em si. Ela atribu√≠a ao seu fracasso como pessoa por n√£o ter conquistado fama ou sucesso quando na verdade ela mesma n√£o conseguia criar nenhum v√≠nculo e estava emocionalmente perdida em um marasmo de depress√£o, presa a um passado que ela n√£o poderia mudar.

Nisso o livro brilha descrevendo psicologicamenre o estado de Nora.
O livro também explora um tema essencial pra nossa geração, que é a questão de se comparar com os outros.
O efeito nefasto das redes sociais afetou muita gente e √© dif√≠cil n√£o se pegar vendo a vida dos outros e n√£o comparar com a sua, voc√™ sempre vai estar insatisfeito, isso √© uma caracter√≠stica humana e as redes sociais exploram isso de forma que a pessoa se sente at√© p√©ssima por n√£o ter milh√Ķes de seguidores ou uma ferrari.

Nora se comparava demais com as outras pessoas e esquecia de ser ela mesma, de aproveitar o tempo que ela tinha fazendo as coisas que a agradavam. Sem mais, a filosofia do livro é perfeita, sem tirar nem por, o grande problema que eu vi no geral são os personagens secundários que não são tão profundos ou sequer são simpáticos como o irmão da Nora. O livro também é um pouco prolixo em algumas partes e o final é literalmente explicado, o que não é exatamente um problema e até considero o discurso final de Nora algo genuíno e catártico. De novo comparando com quando Shinji se liberta da instrumentalização.

√Č um bom livro, melhor que Querida Kombini, n√£o chega a ser um n√≠vel 9/10, mas sem d√ļvidas √© uma obra reflexiva e honesta em suas quest√Ķes e concordo bastante com a mensagem final. Tamb√©m me agrada que n√£o haja milit√Ęncia lgbt ou propaganda progressista e se tem √© impercept√≠vel.

7/10


0 comments, Reply to this entry

The Super Mario Bros. Movie review

Posted : 6 months, 2 weeks ago on 24 May 2023 05:26 (A review of The Super Mario Bros. Movie)

bom, acho que é redundante apontar os erros desse filme, isso é conveniência, excesso de referências, atropelo de acontecimentos, frases de efeito e um montão de coisa já que parece que esse roteiro foi feito em um dia, eu nem anotei nada quando fui ver, na verdade eu queria ter a melhor experiência possível e o incrível é que realmente foi uma experiência boa, isso é não é um filme complexo e ele nunca se vendeu como tal, o que não é um problema pra mim que ultimamente tenho dado mais valor as obras mais simples, e é isso, Mario é uma experiência simples e feita para te entreter, sem nenhuma agenda política como é de costume em alguns casos, aqui há uma narrativa simples muito rushada que apela a nostalgia. SOLO

6/10


0 comments, Reply to this entry

Breaking Bad review

Posted : 7 months, 1 week ago on 5 May 2023 07:22 (A review of Breaking Bad)

Breaking bad foi e √© at√© hoje a melhor s√©rie j√° escrita, a s√©rie tem uma das melhores constru√ß√Ķes de um protagonista que eu j√° vi desde crime e castigo, a evolu√ß√£o de Walter White para Heisenberg √© espetacular e √© bem evidente que a s√©rie recebeu muitas influ√™ncias de outras obas como os bons companheiros, c√£es de aluguel e etc. Breaking bad conta uma hist√≥ria de desen√ß√£o e decad√™ncia de um professor de qu√≠mica que descobre que tem c√Ęncer e que n√£o tem dinheiro para pagar o tratamento ao mesmo tempo que est√° rodeado de contas e problemas familiares, com sua esposa ap√°tica e com um filho deficiente Walter acaba surtando e se envolvendo com o crime para pagar as contas, isso √©, a justificativa inicial que ele nos d√°, √© introduzido ao mundo do crime por Jesse Pinkman, um jovem drogado que abandonou a escola para ficar fumando o dia inteiro e por conta do seu comportamento ele acabou sendo expulso de casa, juntos Jesse e Walter formam a maior dupla de venda de metafetamina onde cruzam com o caminho de v√°rios traficantes e criminosos perigosos at√© ambos se afundarem em um mar de decad√™ncia e assassinatos desenfreados. Fora Jesse e Walter temos outros personagens igualmente memor√°veis como Saul Goodman, um advogado corrupto, Gus Fring que √© o maior traficante e o melhor vil√£o da s√©rie, Mike Ermantraut um pistoleiro que serve a Gus e ao narcotr√°fico entre outros personagens igualmente problem√°ticos.

Breaking Bad em um contexto simples seria uma s√©rie comum sobre criminosos e traficantes com cenas gen√©ricas de a√ß√£o, mas a s√©rie vai al√©m e nos mostra uma realidade bem distinta do que estamos acostumados a ver em filmes americanos, Walter √© o t√≠pico cidad√£o americano que trabalha em um emprego ruim como professor, uma fam√≠lia totalmente ap√°tica e carente de comunica√ß√£o vivendo em um estresse infinito vendo todo o seu talento ser desperdi√ßado tendo at√© que trablhar em dois empregos para equilibrar as contas, Walter √© o retrato da desilu√ß√£o com o sonho americano, aquele sonho que antes era pintado com tanto otimismo, que ele acreditou durante toda a sua vida e que era o caminho correto a se seguir, mas na realidade ele estava bastante frustrado, o que o levou a cometer tantos crimes. √Č um caso parecido com Raskolnikov de Crime e Castigo.

Assim como Walter, Raskolnikov se via como um g√™nio, algu√©m que estava acima dos outros e que se via como apto para julgar as pessoas, Raskolnikov via para si um futuro brilhante e sempre esperou ser reconhecido por isso, em Breaking Bad Walter n√£o s√≥ se via como um g√™nio como ele de fato era, mas mesmo sendo brilhante na sua √°rea ele nunca conquistou nada de realmente grande e via dia a dia o seu talento ser desperdi√ßado. No caso de Raskolnikov ele caiu em um niilismo que foi preenchido por uma ideologia revolucion√°ria, j√° Walter caiu em um niilismo cr√īnico perdendo totalmente a sua moralidade.

Jesse por outro lado é o retrato da juventude anos 2000 altamente viciado em drogas, em video-games e qualquer coisa que estimule a mente dele, o Jesse é o retrato de uma juventude falida bastante influenciada pela cultura punk, crunge e derivados, óbvio que isso é uma realidade muito mais palpável no Brasil do que nos Estados Unidos, de qualquer forma é o personagem que mais tem insights interessantes e é notável que ele tem um senso de honra bem maior que o Walter demonstrando que no fundo bem lá no fundo ele não é tão criminoso.

Outro personagem que chama a atenção é Saul Goodman, Saul é um advogado corrupto como qualquer advogado de porta de cadeia, ele manipula, mente e distorce tudo para favorecer o seu lado e o lado dos seus, parente distante de agostinho carrara Saul é o personagem que move a trama praticamente e que eu vou desenvolver melhor quando eu lançar o meu vídeo sobre Better Call Saul. Ou seja, Breaking Bad está lotado de personagens que você pode encontrar facilmente na vida real

Mas nesse v√≠deo eu queria me concentrar mais no Walter White e no seu complexo de frustra√ß√£o, a parte da motiva√ß√£o de Walter √© a parte mais interessante de se analisar, afinal de contas por que ele entrou nessa vida? Foi apenas por frustra√ß√£o? Por n√£o ter dinheiro pra pagar o tratamento de c√Ęncer? A verdade √© que como ele mesmo diz "eu nunca me senti t√£o vivo" ele jamais se arrependeu de todos os crimes que cometeu e chegou inclusive a comentar sobre "eu tive muito medo durante toda a minha vida, 50 anos, medo do que podia acontecer, mas desde o meu diagn√≥stico eu consigo dormir bem" Walter seria um caso de um homem que nunca conquistou nada relevante e que nos seus √ļltimos anos de vida decidiu ligar o autom√°tico e n√£o viver mais baseado na ansiedade ou no medo, uma vida sem brilho e med√≠ocre, essa parte da s√©rie me lembra bastante Um dia de F√ļria. em resumo Breaking Bad √© a minha s√©rie favorita, √© a melhor coisa que Hollywood j√° produziu desde Os bons Comapnheiros.


3 comments, Reply to this entry

Flapjack era sinistro

Posted : 7 months, 3 weeks ago on 21 April 2023 07:17 (A review of The Marvelous Misadventures of Flapjack)

FlapJack √© um desenho fant√°stico e muito nost√°lgico, seu estilo de anima√ß√£o influenciou diretamente outros desenhos da CN como Apenas um Show e Hora de Aventura, √© ao mesmo tempo um desenho simples e epis√≥dico do mesmo jeito que √© um desenho sumamente obscuro e talvez um dos mais obscuros da Cartoon, j√° que essa emissora tem um hist√≥rico de ter desenhos com uma est√©tica inocente e com transfundos obscuros e cinzentos. Flapjack gira em torno de um menino inocente e puro que vive algumas aventuras com um "alc√≥olatra" hedonista chamado Falange e uma baleia que fala, uma hist√≥ria simples com personagens din√Ęmicos, um cen√°rio ir√īnico e tramas simples que n√£o ultrapassam mais que dois epis√≥dios(se √© que passa) Flapjack foi um experimento, um experimento rebelde que adicionou ao mundo dos cartoons temas pesados que s√£o passados de forma bem inocente coisa que n√£o d√° para notar quando se tem 10 ou 9 anos mas que conforme crescemos vamos nos dando conta do qu√£o obscuro e cinza √© esse desenho que por si s√≥ j√° √© rodeado de mist√©rios e creepy pastas como a do gato sem olhos e etc. Flapjack aborda temas pesados como alcoolismo, hedonismo e mutila√ß√£o de uma forma que ainda sim faz parecer algo infantil bastante suavizado pelo fato das tramas serem epis√≥dicas e do constante uso de analogias e simbolismos, o exemplo claro disso √© o "doce" que para quem j√° viu a s√©rie sabe que √© um paralelismo com droga e √°lcool onde os personagens basicamente vivem basicamente em torno de encontrar e consumir doces at√© desmaiar, o doce no mundo de Flapjack √© o equivalente ao craque no mundo real, onde as pessoas usam com o fim de escapar daquela realidade na s√©rie √© mostrada como miser√°vel, Falange √© o arqu√©tipo do hedonista, algu√©m que vive para os pr√≥prios prazeres, que engana, mente e at√© rouba os outros apenas para saciar o seu v√≠cio em doces sem se importar com a fama, tendo uma inf√Ęncia p√©ssima e triste sendo um caso bem comum de abandono. Flapjack por outro lado representa o arqu√©tipo da pureza, da inoc√™ncia que tem como base e influ√™ncia um b√™bado hedonista, algo quase dostoyevskiano pra ser sincero. O mundo de Flapjack √© um mundo feio, corrompido e miser√°vel, as pessoas usam o "doce" como forma de esquecer da realidade por ela ser muito dura e at√© fantasiam sobre um suposto lugar que √© repleto de "doces" que seria basicamente um "para√≠so" um lugar onde impera o prazer e √© interessante como a s√©rie explora essa quest√£o em alguns momentos como naquele epis√≥dio onde a cidade inteira quase morre por conta de desnutri√ß√£o e excesso de doces, enfim, Flapjack √© uma s√©rie muito mais sombria do que parece e √© uma pena que tenha sido cancelada e que n√£o tenha tido um final ou um aprofundamento maior.


1 comments, Reply to this entry

Portal review

Posted : 8 months, 1 week ago on 6 April 2023 12:07 (A review of Portal)

Portal √© um jogo revolucion√°rio, muito mais pela sua gameplay envolvente envolvendo puzzles, mist√©rios e v√°rios easter eggs, portal foi na √©poca uma verdadeira evolu√ß√£o nos jogos de primeira pessoa que geralmente se resumia a matar ordas e mais ordas de inimigos de forma visceral, como em Counter Strike, podemos dizer que Doom foi o pioneiro nesse estilo de gameplay fren√©tico dando pouca √™nfase em utilizar o cen√°rio para resolver puzzles, dando mais foco aos inimigos e nas formas de matar atrav√©s do seu vasto arsenal, posteriormente Far Cry chegou a aprimorar esse estilo de gameplay dando mais aten√ß√£o ao Stealth, em se esconder e matar os inimigos na surdina. No caso de Doom todavia havia tamb√©m uma falha em usar o seu cen√°rio como forma de transmitir sensa√ß√Ķes e sentimentos como medo e paranoia, sendo na maioria cen√°rios aleat√≥rios e pouco chamativos feitos apenas para encher o m√°ximo de inimigos pro jogador matar, com foco zero na hist√≥ria, um shooter old-school em toda a regra. Tentativas de criar um jogo de tiro mais complexo com hist√≥ria e desenvolvimento na √©poca era uma tarefa bem complicada muito mais pela limita√ß√£o dos motores gr√°ficos, muito tamb√©m porque os espectadores simplesmente n√£o queriam uma hist√≥ria complexa mas sim matar e destruir sem muita conversa. O primeiro experimento de um jogo de tiro em primeira pessoa focado em contar uma hist√≥ria mais complexa foi Half life, um jogo feito em cima do motor gr√°fico de Quake, que j√° na √©poca representava um gigantesco avan√ßo na tecnologia dos jogos first person, agora n√£o mais estar√≠amos atirando em um papel√£o progamado com zero profundidade e com uma intelig√™ncia artificial quase nula. Agora temos cutscenes, modelos de inimigos 3D, armas, objetos e etc tudo em 3D, na √©poca isso foi auge do que os jogos de computador poderiam suportar, representava a revolu√ß√£o dos jogos de PC, eh.... Ok, apesar de ter envelhecido de uma forma bem ruim e os personagens hoje serem mais feios e quadrados que minecraft √© imposs√≠vel negar que na √©poca que saiu esses jogos 3D eram bastante impressionantes. Com o sucesso de Doom e Quake v√°rias empresas enxergaram nesse mercado a possibilidade de farmar muito dinheiro atrav√©s de um multiplayer porcamente otimizado e modos de gameplay que enjoavam em quest√£o de minutos no cl√°ssico deathmatch, seria assim hoje em dia, mas estamos falando dos anos 90 e in√≠cio dos anos 2000 quando os computadores ainda eram uma novidade para boa parte do mundo civilizado e n√£o civilizado, √©poca em que a ind√ļstria dos video-games estava inteiramente focada na produ√ß√£o de consoles estilo nintendo 64, dreamcast, saturn, sendo nessa √©poca em que a Sony tomou o mercado de assalto com o seu revolucion√°rio PS1 tendo literalmente o triplo de mem√≥ria dispon√≠vel que um cartucho de Nintendo 64. Nesse tempo, per√≠odo onde a internet avan√ßava a passos largos para ser uma realidade, onde as famosas lan houses come√ßavam a dominar parcialmente a aten√ß√£o do p√ļblico mais novo que ia geralmente pra jogar jogos multiplayer... e passar mensagem troll no orkut... nessa √©poca de expans√£o da ind√ļstria do PC surgiram jogos lend√°rios como o primeiro Half-Life, um projeto ambicioso criado pelo ainda mais lend√°rio Gabe Newell, que viu nesse ramo a oportunidade de criar um neg√≥cio bastante lucrativo, que √© a venda de jogos, nessa √©poca sequer existia coisas como uma Steam virtual e a pirataria comia solta onde os progamadores esbanjavam criatividade na cria√ß√£o dos tais "mods" vers√Ķes modificadas de jogos famosos, inicialmente quem criou esse nicho de modifica√ß√Ķes do jogo original(pelo menos no PC) foi Quake, um grande exemplo disso √© o famoso Team Fortress que inicialmente era um mod do Quake 1, outro exemplo bem famoso √© U.S Navy Seal, um dos jogos mais populares do mundo e se voc√™ provavelmente n√£o o conhece por esse nome mas sim pelo seu nome posterior, Counter Strike.

Counter Strike foi inicialmente um mod de Quake que adiciona novas armas e novas miss√Ķes mais realistas adcionando mec√Ęnicas de multiplay que foram aprimoradas posteriormente na engine de Half-Life. Falar da GoldSource √© o mesmo que falar de toda a ind√ļstria de jogos do PC, foi ela que trouxe ao mundo dos video-games franquias legend√°rias como o primeiro Half-life, Counter Strike e Team Fortress, o projeto malando de Gabe Newell de usar a engine de Quake para fazer o seu jogo funcionou de forma maravilhosa e Half Life foi um sucesso na cr√≠tica se tornando um dos jogos mais bem avaliados da hist√≥ria e n√£o era pra menos, o jogo realmente sabia como usar a sua est√©tica sombria e misteriosa ao seu favor com v√°rios mist√©rios que rondam a franquia at√© hoje e vendo a popularidade que o mod do seu jogo estava ganhando e em vez de agir como a Nintendo metendo processo no cidad√£o, a Valve por outro decide contratar os moders adquirindo assim os direitos do que hoje s√£o uma das franquias mais lucrativas da hist√≥ria dos video-games, Counter Strike e Team Fortress, o impacto do primeiro Team Fortress n√£o foi grande, na verdade o jogo era algo mais de nicho, o que realmente alavancou a Valve no mercado de jogos foi Counter Strike que virou uma das pe√ßas principais da empresa no in√≠cio ao fim dos anos 2000. Mas essa n√£o foi nem de longe a era de ouro da Empresa, a era de ouro da Valve vem com a cria√ß√£o da poderosa Steam, a maior loja de jogos virtuais at√© hoje, a Steam se tornou uma febre entre os jogadores casuais pela sua facilidade em ser usada e de contar com pre√ßos razo√°veis nos jogos da plataforma oferecendo v√°rios brindes como o modo multiplayer para v√°rios dos seus principais jogos. Mas se voc√™ j√° sabe da hist√≥ria deve saber que eu pulei uma parte bem importante, que √© Half-Life 2, simplesmente o melhor jogo da franquia disparado, sendo avaliado com notas alt√≠ssimas vencendo v√°rios pr√™mios de jogo do ano lan√ßando no mercado um dos melhores motores gr√°ficos da hist√≥ria, a Source Engine.

N√£o tem como n√£o elogiar o Gabe e a Valve nesse aspecto, eles criaram simplesmente a melhor engine que j√° existiu, o n√≠vel de otimiza√ß√£o da Source Engine √© assustador at√© para os dias de hoje, o seu n√≠vel gr√°fico nem tanto mas o fato de ser t√£o bem progamada e t√£o bem otimizada rendeu a Valve uma tonelada de clientes novos para os principais jogos da sua franquia, Left 4dead, half life 2, day of defeat e o incrivelmente flopado Counter Strike source, kkkkkkk, a Source √© simplesmente magn√≠fica, ela introduz um n√≠vel de imers√£o e intera√ß√£o com o mundo ao seu redor absurdo e t√£o bem otimizado que rodaria at√© numa calculadora. E foi assim, a Valve com as suas melhores franquias e com a sua plataforma de jogos digital que simplesmente engoliu a concorr√™ncia das outras lojas virtuais, apenas com isso eles conseguiram sustentar o seu monopolio por d√©cadas at√© o surgimento de outras lojas como a Epic games. Montando na grana os executivos da Valve sem nada melhor pra fazer come√ßou a dar aten√ß√£o para desenvolvedores independentes, foi assim que oficializaram o j√° antes mencionado, Counter Strike, Day of Defeat(o cs da segunda guerra) left4 dead e etc, desengavetando tamb√©m franquias esquecidas como o Team Fortress lan√ßando o lend√°rio Team Fortress 2, um dos jogos mais rent√°veis que a Valve j√° teve, com uma est√©tica cartunesca, gr√°ficos mais simples e um modo de gameplay simplesmente viciante, √© certo que team frotress 2 tinha o potencial para ser um dos jogos multiplayer mais jogados de todos os tempos... e de fato foi... bom, at√© a empresa cagar pra esse jogo e ele morrer lentamente sendo praticamente um dinossauro dos video-games hoje em dia. Mas isso √© outra hist√≥ria, at√© ent√£o a Valve j√° estava consolidada como a maior empresa de jogos pra PC e com isso os desenvolvedores come√ßaram a literalmente experimentar mec√Ęnicas novas, como eles sempre fizeram e assim criaram alguns jogos interessantes como o Garry's Mod, que na minha humilde opini√£o foi um puta desperd√≠cio de potencial, eles poderiam facilmente tranformar esse jogo num roblox da vida e farmar dinheiro infinito vendendo roupinha e mapas mas isso √© outra hist√≥ria.

Nesse per√≠odo √© onde surge Portal, que inicialmente era um mod feito pra um trabalho de escola... sim, a Valve ent√£o compra os direitos do jogo e cria uma franquia em torno disso, uma franquia que levaria compartilharia o mesmo universo com a sua outra franquia, a franquia Half Life que at√© hoje tem bob√£o que acha que vai ter o terceiro jogo mas enfim, voltando ao assunto Portal era um jogo revolucion√°rio, a sua mec√Ęnica de puzzles era realmente inovador e diferenciado, algo que ia na contra-m√£o dos fps gen√©ricos que se resumiam em matar inimigos id√™nticos sem nenhuma varia√ß√£o. Bem, o que falar de Portal? √Č um jogo magn√≠fico, voc√™ deve estar se perguntando o porque eu dei toda essa volta apenas pra elogiar um jogo? A resposta √© muito simples, eu amo a saga Half-Life, √© uma saga fant√°stica e mistura v√°rios elementos geniais de fic√ß√£o, Portal n√£o √© diferente j√° que mistura temas iguais que convergem na mesma realidade usando de forma brilhante o cen√°rio para passar uma sensa√ß√£o de estar sendo vigiado, coisa que realmente acontece(e nem falo da Glados) em boa parte do jogo, toda essa atmosfera de lugar abandonado, Intelig√™ncia artificial que enlouquece estilo Odisseia no Espa√ßo, toda essa energia estranha e paran√≥ica que tornam esse jogo t√£o enigm√°tico quanto divertido, e sim, Portal √© um jogo para l√° de divertido, n√£o s√≥ pelas mec√Ęnicas diferenciadas como pelo pr√≥prio modo do jogo de seguir uma narrativa linear simples, uma coisa bem dif√≠cil de se encontrar nos dias de hoje onde o jogador tem mil objetivos e nenhum √© interessante ou te d√° essa sensa√ß√£o de recompensa, coisa que h√° em abund√Ęncia em Portal, voc√™ n√£o sente progress√£o coletando armas no god of war ou pontinhos no fifa mas voc√™ se sente bastante recompensado quando conclui um puzzle em Portal.

√Č esse tipo de din√Ęmica que me prendeu tanto ao jogo a ponto de zera-lo, sim, eu n√£o costumo zerar jogos, na verdade ultimamente eu n√£o tenho jogado nada, por que essa sensa√ß√£o de progress√£o e recompensa √© algo que eu simplesmente n√£o sinto mais na maioria dos jogos j√° que a maioria deles me colocam para fazer miss√Ķes rob√≥ticas e sem gra√ßa apenas para ganhar alguns pontos. Em resumo, Portal √© um jogo magn√≠fico assim como a Valve √© uma empresa fant√°stica e realmente me deixa triste saber que nunca vamos ter uma sequ√™ncia de nenhum das franquias dessa empresa.


0 comments, Reply to this entry

Three Sisters review

Posted : 8 months, 3 weeks ago on 18 March 2023 12:51 (A review of Three Sisters)

Eu realmente devo declarar minha culpa em rela√ß√£o a Chekhov, dos primeiros contos que li dele me causaram uma m√° impress√£o, pensei ao ler os contos separados que se tratasse de um autor gen√©rico voltado a com√©dia sem nenhuma subst√Ęncia transcendente ou o m√≠nimo de genialidade vindo de um autor que √© considerado um dos melhores da R√ļssia, foi apenas lendo A Gaivota e Tr√™s Irm√£s que essa impress√£o sumiu, apesar de que ainda acho que Chekhov √© pretensioso tratando de certos temas como ecologia e feminismo, se tratando de temas filos√≥ficos ele se sobressai sobre a maioria dos ditos existencialistas, 3 irm√£s est√° dotado de v√°rios temas e reflex√Ķes potentes sobre o valor da vida, do imanentismo, sobre se vamos ser esquecidos, sobre as inseguran√ßas do amanh√£. Se vamos ou n√£o ser esquecidos, h√° uma busca not√≥ria do metaf√≠sico nessa pe√ßa.

9/10


0 comments, Reply to this entry

Story of the Eye review

Posted : 9 months ago on 12 March 2023 05:10 (A review of Story of the Eye)

Mais uma recomendação do reddit/4chan, sendo bem sincero esse livro não me chocou, é nojento, grotesco e cheio de gore e fetiche bizarro, mas não é nada que eu já não tenha topado na internet, as cenas gore tem em vários filmes, os fetiches bizarros tem em animes como urotsukdoji, aqui o autor tentou ser um marquês de sade 2 mas meh. Basicamente o livro gira em torno de um casal que sofre de parafilias bizarras como colocar comida nas nádegas e acho que não preciso me esticar tanto sobre esse assunto, são 100 páginas de puro gore, fetiche, parafilia e um monte de coisas edgy, uma tentativa constante de choque, a conclusão também é bem óbvia, um deles se mata e necrofilia e etc etc. Literatura erótica não é o meu gênero favorito que digamos(mesmo tendo bons autores do ramo) esse eu vejo como tentativa de choque e gore aleatório

2/10


0 comments, Reply to this entry

Remake da resenha de Irm√£os Karamazov

Posted : 9 months ago on 10 March 2023 01:12 (A review of The Brothers Karamazov )

Refiz minha resenha de Irm√£os Karamazov porque a primeira ficou meio ruim com o tempo ent√£o estou aqui para revisar novamente a minha obra favorita da fic√ß√£o:¬† Irm√£os Karamazov √© sem sombra alguma de d√ļvidas a obra prima m√°xima da literatura, por raz√Ķes que variam de pessoa pra pessoa, para Freud os personagens representam os modelos psicol√≥gicos mais profundos, para Sartre representa a base do existencialismo, para Camus representa o pico sobre as d√ļvidas e quest√Ķes existenciais e sobre o valor da vida, para Nietzche era ambos, √© uma virtude que poucos autores conseguiram que √© encantar mesmo aqueles que est√£o distantes ideologicamente de Dostoyevsky sendo recomendado inclusive por autoridades cat√≥licas. Irm√£os Karamazov √© uma dessas obras que te marcam, digamos assim que h√° uma variedade de obras que podem sim causar reflex√Ķes, ideias e etc mas poucas realmente tem o poder de te lapidar como pessoa reformando os seus conceitos de vida e f√©, antes de Dostoyevsky eu posso dizer que tinha uma vis√£o bem simpl√≥ria da realidade e um tanto materialista, isso mudou com obras como O Idiota, Mem√≥rias da casa dos Mortos e Notas do Submundo. Irm√£os Karamazov nos ensina sobre o valor da vida, o valor de Deus e de como o amor ao pr√≥ximo √© a pe√ßa vital que une a √©tica a metaf√≠sica a outras quest√Ķes e sobre como a falta do mesmo resulta em um caos, como ele mesmo refere "n√£o h√° √©tica em um lugar onde n√£o h√° amor" e vemos no romance a aplica√ß√£o pr√°tica de tudo isso, no romance conhecemos a fam√≠lia Karamazov, uma fam√≠lia quebrada com o patriarca Fyodor sendo um canalha mesquinho e uma das representa√ß√Ķes mais puras de uma alma sem amor ao pr√≥ximo que vive para realizar os pr√≥prios prazeres em detrimento de tudo ao seu redor, Fyodor √© um personagem hedonista, pregui√ßoso, rancoroso e mesquinho, tudo o que ele faz √© para si, uma pessoa repugnante que j√° perdeu totalmente a f√© e a √©tica.





Temos tamb√©m Dimitri, que √© o mais velho, um caso parecido a seu pai, igualmente hedonista e com impulsos violentos, Dimi √© mais uma v√≠tima da m√° cria√ß√£o de Fyodor do que qualquer coisa, v√≠tima do alcolismo e dos jogos Dimi √© na hist√≥ria a representa√ß√£o da falta de dire√ß√£o, √© uma boa pessoa mas que tomou muitas decis√Ķes ruins na vida, ele tamb√©m representa uma parte da vida do pr√≥prio Dostoyevsky, uma parte de sua vida onde ele caiu no v√≠cio dos jogos, do √°lcool e de mulheres ruins que inclusive √© representado em seu outro romance "O Jogador"(outra p√©rola dele). Dimi √© nesses detalhes um personagem tr√°gico que de certa maneira representa a falta de um rumo, de um destino ou de algo al√©m para se guiar, tipos como o dele s√£o bastante comuns nos homens de hoje e tamb√©m de ontem.

Temos tamb√©m Ivan Karamazov que representa toda essa tend√™ncia racionalista do final do s√©culo 19, um ateu convicto e o mais introspectivo dos outros irm√£os, Ivan tem um modo de agir menos impulsivo e mais racional, igual n√£o acredita na √©tica e as suas ideias influenciam nos acontecimentos da segunda parte do livro, Ivan √© o que melhor representa essa ideia nietzcheana de buscar um sentido que esteja acima do transcendente, a reencarna√ß√£o filos√≥fica do ubermensch apesar de que na pr√°tica ele n√£o tenha feito em vida nada de relevante e at√© se arrepende no fim, um personagem dostoyevskiano que parece ter inspirado seu personagem √© o narrador de Mem√≥rias do Subsolo ou Mem√≥rias do submundo, em Mem√≥rias do submundo temos um protagonista que n√£o acredita em nada, nem na religi√£o nem na ci√™ncia e que n√£o crer em nada que n√£o seja o seu pr√≥prio ego, uma representa√ß√£o ficcional das ideias de Max Stirner e do egoismo racional que vinha ganhando for√ßa com figuras como Piotr Kropotkin e etc. Ivan ao que parece √© uma progress√£o disso, uma evolu√ß√£o, algu√©m que sofria por quest√Ķes existenciais e que busca durante parte da obra transcender esse estado de in√©rcia e falta de sentido, √© como o protagonista de Taxi Driver misturado com outros v√°rios personagens da literatura n√£o ironicamente. Pode-se considerar Ivan como a evolu√ß√£o de Raskolnikov e um dos personagens mais complexos da fic√ß√£o.

Por fim temos Alyosha ou Aleksei que representa a conex√£o com o passado crist√£o da R√ļssia, um passado que pouco a pouco √© consumido pelas ideias seculares, uma R√ļssia que aos poucos vai se perdendo e sendo consumida pelos pr√≥prios erros que se repetem de forma ciclica. Alyosha √© o irm√£o mais novo, crist√£o, no sentido mais amplo da palavra, uma pessoa gentil, honesta e mansa de cora√ß√£o, o personagem mais s√£o do romance, um genu√≠no sofredor que tem a √°rdua tarefa de aturar seus irm√£os. Alyosha √© um modelo de santidade puro e simples, um personagem similar ao pr√≠ncipe Myshkin do romane "O Idiota" um dos melhores romances sobre o cristianismo jamais escrito. Alyosha em momento algum julga seus irm√£os mesmo sabendo o qu√£o desvirtuados eles est√£o, tal como Cristo, sofrendo por vezes um mart√≠rio aut√™ntico tendo at√© certos sintomas de autismo, podemos assim dizer que ele √© o heroi dessa trama obscura, uma luz no meio das trevas, um indiv√≠duo que n√£o se deixou ser contaminado pelo meio, que buscou a o caminho da espiritualidade, √© um engano ver Alyosha como uma propaganda crist√£ porque de modo algum ele √© beneficiado por ser crist√£o, Dostoyevsky nos mostra atrav√©s de Alyosha que ser crist√£o √© um im√£ de problemas, em um mundo sujo, podre e corrompido a inoc√™ncia e a bondade sobrevive a duras penas. Para quem √© crist√£o Alyosha representa talvez o modelo mais pr√≥ximo de santidade. Alyosha diferente de Ivan n√£o busca uma l√≥gica para as suas ideias, ele apenas sente que agir assim movido pela f√©.

Temos outros personagens tamb√©m como suposto quarto irm√£o, Smerdyakov, um personagem obscuro e talvez o mais dif√≠cil de digerir, encontro nele algo como uma forma melhorada do corcunda de Notredame, na obra de Vitor Hugo faltou esse aspecto psicol√≥gico e funesto que h√° em Irm√£os Karamazov. Pra come√ßar que Smerdyakov √© fruto de um estupro praticado por Fyodor em uma moradora de rua que sofria de problemas mentais, ele √© o mais recluso e com v√°rios problemas de sa√ļde, alguns dizem que ele representa a parte mal√≠gna de Dostoyevsky, a parte que ele quer esquecer, a parte que de acordo com a an√°lise de Freud(an√°lise bem contestada diga-se) ele representa Dostoyevsky e sua rela√ß√£o com o seu pai(que era p√©ssima diga-se) ao que diz Freud Smerdyakov √© Dostoyevsky, se caso ele tivesse seguido outra carreira, um sujeito doente, baixo, feio e que odeia seu pr√≥prio pai. Eu tendo a enxergar al√©m, vejo que o personagem do Smerdyakov √© uma den√ļncia a mis√©ria e as p√©ssimas condi√ß√Ķes da √©poca, tanto a hist√≥ria de sua m√£e quanto a sua pr√≥pria, √© o personagem mais obscuro do romance. Smerdyakov representa no geral a revolta dos miser√°veis.

Temos outros personagens tamb√©m como o tio Gregorio, outro exemplo de cristandade e por fim temos Starietz Z√≥sima que √© a voz ideol√≥gica do romance, Z√≥sima acredita em uma ideia religiosa proveniente da igreja ortodoxa russa, uma ideia de entrega a Cristo, de que o sofrimento purifica e que nos aproxima de Deus, basicamente ele √© o v√≠nculo que liga diretamente √†s antigas tradi√ß√Ķes religiosas que foi se perdendo com o secularismo. Como um padre que tem contato direto com a pobreza e o sofrimento da popula√ß√£o miser√°vel da √©poca, sendo tanto em aspectos objetivos como te√≥ricos um te√≥logo. Sua teologia se assemelha um pouco com a teologia agostiniana com toques de misticismo russo. Isso √© uma das caracter√≠sticas de Irm√£os Karamazov, √© mais que apenas um romance comum da √©poca, √© um genu√≠no retrato da R√ļssia pr√©-revolu√ß√£o, um lugar de muita pobreza, crimes, viol√™ncia, alcolismo, misticismo religioso e abandono geral, isso √© bem f√°cil de analisar quando voc√™ l√™ outros autores como Sholokov, Gogol, Andreyev e etc, a R√ļssia √© um pa√≠s com uma hist√≥ria milenar interessant√≠ssima e ao mesmo tempo tr√°gica.

Mas afinal, sobre o que √© Irm√£os Karamazov? At√© aqui falei apenas sobre os personagens, mas sobre o livro em si? Podemos dizer que Irm√£os Karamazov √© sobre o valor do transcendente na humanidade e sobre como estamos perdidos sem ele, a necessidade do metaf√≠sico, tamb√©m √© um romance social que denuncia muitas coisas tristes e obscuras, uma obra antiescapista tamb√©m porque se analisarmos cada personagem busca encontrar em mundos imagin√°rios uma fuga para a tristeza em que cada um vive, tamb√©m √© um romance religioso que tamb√©m √© um romance existencial pela quantidade di√°logos e quest√Ķes que s√£o debatidas a exaust√£o pelos personagens. Esse livro tamb√©m nos coloca para refletir sobre a humanidade, sobre a natureza humana e sobre como podemos nos tornar prisioneiros de nossos v√≠cios, paix√Ķes e ideias, que mesmo nas trevas √© poss√≠vel encontrar a luz que viver √© sofrer e sofrer √© viver e o sofrimento purifica o esp√≠rito.


0 comments, Reply to this entry

The Seagull review

Posted : 9 months ago on 9 March 2023 12:25 (A review of The Seagull )

magn√≠fica explora√ß√£o tem√°tica sobre as frustra√ß√Ķes e inseguran√ßas de ser um artista, abordando v√°rios temas transcendentes e expondo algumas reflex√Ķes sobre o valor da arte e de como isso est√° conectado com o pr√≥prio ser humano, algo metaf√≠sico, distinto de outras obras do Tchekov, aqui topamos com v√°rios coment√°rios meta do autor sobre como √© dif√≠cil equilibrar a vida sendo um artista, sobre como lidar com cr√≠ticas e etc sendo uma esp√©cie de "synedoche new york" russo usando recursos metaf√≥ricos refinad√≠ssimos para passar uma mensagem potente sobre o valor transcendente da arte.

9/10


0 comments, Reply to this entry


« Prev12 3 4 5 6 7 Next »


Movies

Top rated
My movies page

Rated 835 movies

TV

Top rated
My tv page

Rated 444 tv

Games

Top rated
My games page

Rated 642 games

Music

Top rated
My music page

Rated 294 music

Books

Top rated
My books page

Rated 644 books

DVDs

Top rated
My dvds page

Rated 22 dvds

My feed

“Aclaraci√≥n: La rese√Īa tambien esta en backloggd por si se vuelve a caer.Ever17 es una Visual novel que de buenas a primeras definir√≠as con un setti”

17 hours ago
Magnifik added 8 items to their collection
Pomni

Rated

7/10

Kaufmo

Rated

5/10

Zooble

Rated

5/10

Jax

Rated

8/10

Kinger

Rated

6/10


1 week, 2 days ago
Magnifik posted a image

1 week, 3 days ago
1 week, 3 days ago
Magnifik voted for list
Brazilian Documentaries (261 movies items)
1 week, 4 days ago
Magnifik posted 3 images

3 weeks, 5 days ago
Magnifik added 4 items to Non fiction list
The Art and Science of Personal Magnetism: The Secrets of Mental Fascination
Anxiety and Depression
Two Suicides ( –Ē–≤–į —Ā–į–ľ–ĺ—É–Ī–ł–Ļ—Ā—ā–≤–į )
Doutrina Secreta de Umbanda

3 weeks, 5 days ago
Magnifik added 3 items to their collection
The Art and Science of Personal Magnetism: The Secrets of Mental Fascination

5/10

Anxiety and Depression

8/10

Doutrina Secreta de Umbanda

6/10


3 weeks, 5 days ago
Magnifik posted 2 images

3 weeks, 6 days ago
Magnifik voted for list
Literatura y teatro (35 books items)
3 weeks, 6 days ago
Ted Lasso
 Ted Lasso 7/10
4 weeks ago
4 weeks, 1 day ago
Magnifik voted for list
4 weeks, 1 day ago
1 month ago
Magnifik voted for list
Favorite Person (34 person items)
1 month ago
Amouranth
 Amouranth 1/10
1 month ago
Magnifik posted a image

1 month ago

“O filme mais esperado da d√©cada, de uma franquia que marcou a inf√Ęncia de todos, desde o fundamental se falava sobre esse filme, mas afinal valeu a pena a espera?

N√£o, o filme √© chato, n√£o d√° medo nenhum, os personagens s√£o chatos e nem o springtrap foi interessante” read more

1 month ago
Zombie

1 month ago

“Since I kept hearing some pretty good things about this movie, I was quite eager to check it out. Since I‚Äôm an immigrant myself, son of an immigrant”

1 month ago
Magnifik voted for an image

1 month ago
Zombie
 Zombie 6/10
1 month ago
Magnifik posted 7 images [View All]

1 month ago
Magnifik added 12 items to Non fiction list
Narcissism as a consequence of trauma and early experiences
Climate as a weapon of war: HAARP High Frequency Active Auroral Research Program
Dwight Eisenhower - Military-industrial complex
The Crisis of Global Capitalism: Open Society Endangered
2023 Doomsday Clock Statement

1 month ago
Magnifik posted 16 images [View All]

1 month ago
Magnifik added 12 items to their collection
Narcissism as a consequence of trauma and early experiences

7/10

Climate as a weapon of war: HAARP High Frequency Active Auroral Research Program

5/10

Dwight Eisenhower - Military-industrial complex

3/10

The Crisis of Global Capitalism: Open Society Endangered

4/10

2023 Doomsday Clock Statement

4/10


1 month ago

« Prev12 3 4 5 6 7 » 17 » 62 Next »

Comments

Posted: 1 month ago at Nov 9 23:33
Curti muito também. Foi um achado raro, ainda mais vindo da Netflix. A adaptação de Pluto foi ótima também.
Posted: 1 month, 3 weeks ago at Oct 17 0:08
Si, midnight library fue un libro sorprendente, lo conocí tras ver tu lista y me dio curiosidad tuve que leerlo apenas vi la sinopsis, gracias a ti lo leí
Posted: 3 months, 2 weeks ago at Aug 25 2:59
So the summer's almost done...well not technically
until the 21st of Sept but I haven't even started the Brother's Karamazov yet... I have some time off tomorrow and I think I will try to start reading it. This summer was supposed to be my free time but I got a new job and now it's even more running up and down for me than ever before. Unrelated, would you mind making a list of books you've read this year so I can add it to my Humans still read list, it's cool if you don't want to also.
Posted: 5 months, 1 week ago at Jul 5 20:34
Crime and Punishment read. It¬īs a great book for sure.
I was afraid It will end in disgrace. Hopefully didn¬īt happen.
So much things to think about. It¬īs long, deeply psicological and philosophic. In a few words, I was impressed with Notes From The Undeground and this one expands the plot of digging in the mind of morally grey characters absorbed by poornes, suffering and other characters that are just pieces of shit. A truly great piece of fiction and one of the finest novellas I¬īve read. Looking for reading The Idiot and Brothers Kamarazov.
Posted: 7 months, 1 week ago at May 3 23:38
Silent Hill tem uma proposta diferente do Resident, ambos são jogos de horror de fato porem com caracteristicas distintas, mas respeito sua opinião. Já sobre Bioshock a história é boa, tem umas pitadas sobre o comunismo e referências a 1984.
Posted: 7 months, 2 weeks ago at Apr 28 11:50
√Č o trio do apocalypse, e o STF s√£o os advogados deles.
Posted: 7 months, 2 weeks ago at Apr 24 22:49
Dalai Lama é nojento demais, um dos jorges da história
Posted: 7 months, 2 weeks ago at Apr 24 11:36
Ser brasileiro e defender imposto é zoado kkkk
Literalmente a segunda maior carga tribut√°ria do mundo.
Posted: 7 months, 2 weeks ago at Apr 23 2:00
Não. Mas algumas coisas relacionados a economia fazem sentido, tipo a desregulamentação do mercado de trabalho.
Posted: 7 months, 4 weeks ago at Apr 15 13:42
Yep. Merece toda su fama y reputación el Magnus Opus de Fyodor. Define muy bien su representación de lo que es en realidad el ser humano.
Posted: 8 months ago at Apr 9 20:04
Vou baixar o pdf aqui pra ler
Posted: 8 months ago at Apr 8 20:35
obviamente sim
Posted: 8 months, 1 week ago at Apr 4 12:57
Resolvi dar uma lida em alguns motivacionais famosos kkk
Alguns até que são bons
Posted: 8 months, 3 weeks ago at Mar 17 10:15
Thanks for following me. Apologies for the late answer.
Posted: 8 months, 4 weeks ago at Mar 16 22:57
Pessoal que interpretou o Kurt Cobain errado. Essas pessoas s√≥ se identificam com o lado auto destrutivo de Kurt Cobain. Havia coisas boas nele. Ele era um cara de personalidade e era muito sincero, tanto na suas composi√ß√Ķes e opini√Ķes
Posted: 8 months, 4 weeks ago at Mar 15 9:36
Acho que a maioria dos artistas tem um arrependimento profundo com o abuso de drogas. Acho que se n fosse a dor infernal que o kurt tinha na barriga ele parava de usar. Segundo ele, isso era a √ļnica coisa que aliviava a dor de estomago
Posted: 8 months, 4 weeks ago at Mar 15 9:30
Kurt cobain romantizou o suicidio e o uso de drogas onde? Kkkkkkk. Ele inclusive mentia para as pessoas de que n√£o usava drogas justamente p n influenciar
Posted: 9 months, 1 week ago at Mar 6 8:11
I actually did start reading it last year, read about 25% and liked it a lot but had to stop due to just life getting in the way but will probably try to read it again in the summer when I have more time...
Posted: 9 months, 1 week ago at Mar 6 2:54
Essa foto do Martinez kkkk